Covid 19
Projeto “A utilização da pasta celulósica de bananeira"
Data: 2021-07-19 Visualizações: 87

Projeto “A utilização da pasta celulósica de bananeira"

No presente ano letivo, os alunos do 12.º 1 Artur Mendonça e Tiago Vieira, sob orientação da docente de Biologia Ângela Morais e com o apoio da Professora Doutora Nereida Cordeiro e Mestre Marisa Faria da Universidade da Madeira, desenvolveram um projeto intitulado “a utilização da pasta celulósica de bananeira para a remoção de microplásticos de águas contaminadas”, o qual foi submetido na área das Ciências do Ambiente ao concurso Jovens Cientistas 2021. Um concurso organizado pela Fundação da Juventude, em colaboração com a Agência Nacional para a Cultura Cientifica e Tecnológica, que pretende promover a realização de projetos científicos inovadores nas escolas, incentivar o empreendedorismo qualificado e favorecer o aproveitamento económico do conhecimento científico e tecnológico. O júri nacional do referido concurso dará o seu parecer em meados de setembro dos projetos apresentados, selecionando os melhores para serem apresentados na Mostra Nacional de Ciência.

Numa sociedade atual com valores ecológicos e de sustentabilidade cada vez mais marcados, existe uma preocupação crescente com o aumento da produção de plástico, o qual todos os anos tende a acumular-se no ambiente sobre a forma de nano ou microplásticos (MPs). Com origens diversas (produtos de limpeza, cosméticos, macroplásticos, entre outros) os MPs têm um impacto nos ecossistemas terrestres e principalmente nos marinhos, colocando em risco muitas espécies devido a processos de bioacumulação e bioampliação com outros poluentes. Este projeto teve como objetivos gerais: produzir biofiltros per si e nanomodificados a partir de resíduos agrícolas; aplicar o método científico na construção de um protocolo experimental eficaz que permita testar a eficiência dos biofiltros per si e nanomodificados na remoção de MPs de águas contaminadas; sensibilizar a comunidade educativa, e população em geral, para a problemática da poluição por MPs e para a importância da adoção de hábitos de vida sustentáveis que minimizem a sua libertação para o ambiente, bem como para a importância da utilização de resíduos como materiais de valor acrescentado. Para tal, produziram-se biofiltros per si a partir da pasta celulósica da bananeira e biofiltros nanomodificados com exopolímeros provenientes de microalgas e bactérias, e testou-se a sua eficiência na retenção de MPs. Os biofiltros obtidos a partir da pasta celulósica do talo da bananeira mostraram elevada eficácia na remoção de MPs, sendo que a sua capacidade de retenção aumenta com o aumento da quantidade de celulose do biofiltro. Constatou-se que após várias utilizações os biofiltros mantêm a sua integridade e eficácia. Os biofiltros nanomodificados, foram igualmente eficazes na retenção dos MPs, sendo que os impregnados com substâncias exopoliméricas provenientes da cianobactéria, apresentaram maior capacidade de retenção dos poluentes. Assim, esta eco-tecnologia revelou resultados bastante promissores na descontaminação de águas, e na valorização de um resíduo muito abundante na ilha da Madeira, contribuindo para a economia circular do arquipélago e para a Agenda 2030 para o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 6 (Água limpa), 11 (Cidades sustentáveis) e 14 (Vida abaixo da água).

No desenvolvimento deste projeto os alunos foram agentes ativos do processo ensino aprendizagem, aplicando o método científico e saberes de diferentes áreas curriculares (Biologia, Química, Física, Matemática, TIC, Inglês, Português), conseguiram elaborar um relatório científico com grande qualidade, o que contribuiu para aquisição de competências cruciais ao bom desempenho na vida académica e sucesso no futuro profissional.

Resta-nos agradecer a todos que colaboraram na concretização deste projeto, nomeadamente Prof. Dr. Nereida Cordeiro, Mestre Marisa Faria e Prof. Dr. Manfred Kaufmann da Universidade da Madeira, Câmara Municipal de Santana, Sr. Silvino Vieira (produtor de bananeiras), D. Fátima Jesus, restantes alunos do Clube Eco-Paper e Docente Filipe Pontes.

 

Prof. Ângela Morais

Próximas Reuniões

    Não foram adicionadas reuniões a realizar nos próximos dias.